segunda-feira, 27 de abril de 2015

Todos Juntos Podemos Ler - A casinha de chocolate

Os alunos de CEI da EB André Soares, no âmbito do projeto "Todos Juntos Podemos Ler", trabalharam a história da "Casinha de chocolate" e também fizeram um bolo.
Ver toda a atividade AQUI:


domingo, 26 de abril de 2015

25 de abril - um olhar crítico pelos alunos

Os alunos responderam ao desafio feito na disciplina de História e elaboraram cartazes sobre o 25 de abril mas com um olhar crítico e à luz do contexto atual.
Apreciem o resultado final:

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Vem ouvir um conto - O tesouro

Durante toda a semana as turmas de 6º ano vieram á biblioteca em História para ouvir a história de Manuel António Pina, O Tesouro. Depois de falarmos um pouco sobre o dia da Liberdade e os seu significado, os alunos ainda leram poemas sobre a Liberdade de José Jorge Letria. Acabamos a sessão a fazer o questionário "Saber+ sobre o 25 de Abril".
.


Concurso Nacional de Leitura - fase distrital

No dia 23 de abril realizou-se a fase distrital do CNL em Braga.
Os nossos alunos estiveram presentes e participaram com muito empenho nas provas:



Dia do livro

Ontem, no Dia do Livro, lançamos o desafio aos alunos para nos dizerem o título do livro que mais gostaram de ler.
E foi assim:


Aler+ a liberdade

E foi assim na nossa biblioteca:



segunda-feira, 20 de abril de 2015

Saber+ sobre as Sete Fontes

Relacionado com o projeto Conhecer a Cidade, os alunos de 5º e 6º ano participam na atividade Caça ao Tesouro - Saber+ sobre as Sete Fontes, desenvolvendo desta forma as literacias da informação:


Conhecer a Cidade - As sete Fontes

No dia 10 de abril as turmas de 8º ano puderam visitar este importante monumento da cidade de Braga, atividade que se insere no projeto Descobrir a Cidade. Vejam aqui:




terça-feira, 14 de abril de 2015

Leituras Orientadas

Os alunos do 3º B da EB1 do Carandá tiveram uma sessão de leitura orientada.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Sebastião Alba recordado pela escola André Soares

No âmbito da atividade "Escritores do Minho - Sebastião Alba" a professora Virgínia Carvalho pacientemente pintou alguns versos deste poema em chávenas de café... Vejam que bonitas ficaram:





quinta-feira, 9 de abril de 2015

Sebastião Alba

Os meninos dos Jardins de Infância já terminaram os seus trabalhos no âmbito da atividade "Escritores do Minho - Sebastião Alba". Vejam o resultado dos seus trabalhos:
Jardim de Infância de S. Lázaro



Jardim de Infância do Fujacal


Jardim de Infância de Ponte Pedrinha


segunda-feira, 6 de abril de 2015

Faça lá um poema

Poemas vencedores e que representaram o Agrupamento no concurso Faça lá um Poema, promovido pelo PNL.

http://padlet.com/beandresoares/i59hybsbblom

Poema vencedor - 1 º ciclo
Palavra chama amigo
Palavra chama amigo Amigo está sempre junto de nós Nós estamos sempre unidos Unidos no bem e no mal Mal é estarmos todos separados Separados não podemos estar Estar unidos faz bem ao coração Coração fica feliz quando estamos juntos Juntos estamos sempre Sempre estamos felizes Felizes estamos na escola
Eva Maia da Silva, 4º ano, EB1 do Carandá


Poema vencedor - 2º ciclo
Rapariga de olhos verdes
Rapariga de olhos verdes, porque me puseste assim? Se eu gosto de ti Porque não gostas de mim? Rapariga de olhos verdes, Que andas sempre segura, Tens tanta beleza... Que por muito tempo perdure. Rapariga de olhos verdes, De inteligência sem igual, Sempre bela E isenta de todo o mal. Rapariga de olhos verdes, De sublime figura, És tão cheia de harmonia, De perfeição e formosura. Rapariga de olhos verdes, Que mexes no meu coração. Inteligente e bonita A mais divina criação. Rapariga de olhos verdes, De identidade desconhecida, O teu segredo vai permanecer Comigo toda a vida.
José Miguel Rodrigues, 6º A, EB23 André Soares

Poema vencedor - 3º ciclo
Poema à chuva
Ping, ping, ping, ping... A melodia que encharca o passeio em que caminho E me acompanha no regresso a casa Leva-me numa viagem melancólica. E, de repente, num golpe d' asa Divago pelos rios da memória. Ping... Ping As gotas que me afagam o rosto Confundem-se com minhas lágrimas Semeando serenidade... E minha alma se esvazia De tristeza ou euforia. Ping... Ping... E depois do espaço percorrido Sinto tudo revivido Nasce do cinzento antigo A cor que fica comigo. Quero viver o que ainda não foi sentido. Ping, ping, ping, ping...
Sara David Domingues Dias, 9º C, EB23 André Soares